top of page

PORTFÓLIO QUAIS SÃO AS TENDÊNCIAS DE NEGÓCIOS PARA 2022?

 

CURSO: EMPREENDEDORISMO

 

SEMESTRE: 3º E 4º

 

A proposta de Produção Textual Interdisciplinar Individual (PTI) terá como temática “Quais são as tendências de negócios para 2022?”. Escolhemos esta temática para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos trabalhados nas disciplinas deste semestre. Sigam as orientações fornecidas neste material, além de outras fundamentações teóricas (livros didáticos das disciplinas, aulas, entre outros materiais complementares).

 

TEXTO PARA LEITURA

Quais são as tendências de negócios para 2022?

As tendências de negócios para 2022 apontam para mudanças profundas no mercado e, ao mesmo    tempo,    uma    grande    expectativa    de     continuação     na recuperação     da economia. Segundo dados divulgados na Agência Brasil, com o fechamento do PIB de 5,3% em 2021 e a queda de 4,1% em 2020, haverá um carrego aproximado de 1,2% para 2022.

Considerando o crescimento trimestral médio de 0,5%, o crescimento deve ser de 2,4%. Além disso, mesmo com as dificuldades, o empreendedorismo brasileiro deve manter as perspectivas positivas iniciadas em 2020 (ano em que foi atingido o recorde histórico de mais de 3,3 milhões de empresas abertas e saldo positivo de 2,3 milhões de negócios). Isso porque, o segundo quadrimestre de 2021 teve o melhor resultado quadrimestral da série iniciada em 2011, com 1.420.782 novos negócios abertos, segundo dados do Boletim do Mapa de Empresas do Ministério da Economia. Inclusive, se compararmos o volume de novas empresas registrado no último boletim ao mesmo período do ano anterior, podemos observar um aumento de 26,5%.

Como é de praxe na economia do país, o setor de serviços lidera em volume de empresas com 53,4% de todos os empreendimentos ativos. A área se destaca ao lado do comércio. Juntas, ambas estão associadas a 82,3% dos empreendimentos abertos.

Macrotendências de negócios para 2022

Para 2021, o Relatório de Tendências do Sebrae apontava as seguintes macrotendências de mercado (que acabaram, de fato, se consolidando):

  • (Re)Humanização globalizada: depois de uma década marcada pela síndrome de burnout e transtornos de ansiedade, o mercado volta as atenções para a humanização e prioriza o bem- estar e a saúde
  • Conexão de tudo: integração total entre o mundo digital e o mundo físico, impulsionada pelo isolamento social vivido durante a pandemia
  • Vivenciando experiências: em um mundo tecnológico e hiperconectado, a ânsia por experiências cresce entre os consumidores e abre novas possibilidades para as empresas
  • Gestão inteligente: as mudanças do mundo obrigam os negócios a se adaptarem a novas demandas, que vão desde a necessidade de um propósito associado à marca até a gestão eficiente de resíduos.

Essas macrotendências se desdobraram em muitas oportunidades para novos negócios, considerando o “novo normal” que vivemos em 2021.

Tendências de negócios para aproveitar em 2022

O empreendedorismo segue a todo vapor - e este pode ser um grande ano para começar seu negócio. Afinal, a recuperação econômica é uma questão de tempo, e as novas demandas dos consumidores trazem várias oportunidades, mesmo que a crise ainda não esteja totalmente superada. Confira nossa seleção de ideias para aproveitar as tendências de negócios para 2022.

  • Aplicativo de fitness e saúde: Segundo um estudo da AppsFlyer publicado no Fórum de Saúde Digital, os aplicativos de saúde e fitness tiveram o maior crescimento em instalações orgânicas no Brasil em 2020: 116%. O resultado é explicado pelo aumento da preocupação com saúde e bem-estar durante a pandemia do coronavírus. Para quem pretende atuar no mercado de apps, é a tendência mais promissora, seguida dos aplicativos de games, que cresceram 97% em 2020. Por mais que, em 2021, as instalações desses apps tenham diminuído 24% em relação a 2020, as sessões dos usuários aumentaram em 31%. O dado é de uma publicação da Segs e indica que os exercícios em casa se consolidaram no comportamento do usuário, mesmo com o retorno às academias.
  • Negócios circulares: A economia circular é um novo conceito de negócio que propõe a reciclagem, eliminação de resíduos e redução do impacto humano no meio De acordo com o já citado Relatório de Tendências do Sebrae, as empresas que atuam nessa área têm tudo para crescer este ano - muito em razão das tendências do consumo verde e desenvolvimento sustentável. Um dos ramos que deve ganhar destaque é o de reaproveitamento de materiais. Um bom exemplo é a startup reLóco, que conecta pessoas com materiais de construção sobrando (revestimentos não usados, torneiras, cerâmicas, etc.) a compradores em potencial, promovendo a circularidade na construção civil. Outro case de sucesso é da Pentatonic, que produz móveis e utensílios com design inovador a partir de resíduos. Então, se você tiver uma boa ideia para usar resíduos e reciclar materiais, pode transformá-la em uma startup lucrativa em 2021.
  • Transportadora: A crise do coronavírus alavancou as compras online, e o setor de logística pegou carona nessa tendência. De acordo com um relatório da FreteBras, publicado no Mercado e Consumo, o volume de fretes cresceu 74% entre maio e junho de 2020, impulsionado pelo avanço do e-commerce na Na categoria de produtos industrializados, o aumento foi de impressionantes 93%. Já em 2021, o crescimento do frete foi de 67,50%. O dado é de uma publicação do Estadão e revela que a tendência de crescimento permanece elevada. Inclusive, já existem plataformas dedicadas a conectar caminhoneiros autônomos, transportadoras e embarcadores, como a Cargo X. A empresa cresceu 652% durante a pandemia, conforme noticiado no Estadão - mais um reflexo do aumento da demanda logística em todo o país. Para 2022, a tendência é que as compras online continuem avançando e as empresas logísticas aproveitem a onda de crescimento. Logo, é uma boa oportunidade para investir no ramo de transportadoras.
  • Pizzaria: Sim, a clássica pizzaria também foi uma tendência de negócio para 2021 e deve permanecer em Durante a pandemia, as pizzarias dedicadas exclusivamente ao delivery tiveram uma alta de 10% nas vendas, segundo dados da Associação Pizzarias Unidas do Brasil, publicados no Uol. O motivo para o crescimento é o reforço da tradição de pedir pizza devido ao isolamento social e a característica democrática do produto, que permite dividir uma refeição com toda a família. Uma das novidades do setor é a criação de apps próprios para facilitar os pedidos dos clientes e fugir das taxas de marketplaces como iFood. Espera-se que o padrão mantido na pandemia se consolide e movimente novos negócios do setor.

PORTFÓLIO QUAIS SÃO AS TENDÊNCIAS DE NEGÓCIOS PARA 2022?

R$ 100,00Preço
  • Completo pronto para ser enviado.

    CURSO: EMPREENDEDORISMO

    SEMESTRE: 3º E 4º

     

     

     

    COMPARTILHE

123.png
bottom of page