top of page

PORTFÓLIO PROJETO ARQUITETÔNICO E A INCLUSÃO SOCIAL

 

Curso Arquitetura e Urbanismo

 

A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) terá como temática a elaboração de Projeto Arquitetônico Residencial de caráter acessível. Escolhemos esta temática para possibilitar a aprendizagem dos conteúdos que vocês vêm adquirindo nas disciplinas do semestre, compreendendo a aplicação da teoria e a prática no fazer profissional. Neste trabalho vocês terão a oportunidade de discutir as necessidades da família de Marcos e Eliana Camargo para a elaboração de um projeto de residência por meio de uma situação geradora de aprendizagem (SGA). Na sequência apresentamos as orientações para o desenvolvimento deste trabalho.

 

Situação Geradora de Aprendizagem (SGA)

Projeto arquitetônico de residências acessíveis

 

Marcos e Eliana Camargo são casados há 15 anos, têm 2 filhos, Tatiana, de 12 anos, e Diego, de 9 anos, e moram na cidade de Goiânia. Eles têm também dois golden retriever, cães de estimação que são tratados como membros da família. O casal pretende construir uma residência adequada às necessidades da família, pois os filhos cresceram e precisam ter a sua privacidade, o que não acontece na residência atual, onde compartilham o mesmo quarto. Também o casal deseja ter mais privacidade, contando com uma suíte (dormitório com banheiro privativo) para eles. Além da privacidade, o casal deseja que Diego, que nasceu com uma má formação congênita e necessita se locomover com cadeira de rodas, tenha mais autonomia em casa, inclusive no quintal. As crianças são bastante estudiosas e também gostam muito de música. Tatiana toca piano e Diego, violino, e ambos passam horas juntos ensaiando em casa. Os pais e irmãos de Eliana moram em outra cidade e frequentemente vêm visitá-los. Por essa razão, além de abrigo para os dois carros da família, os clientes desejam que os familiares também tenham um local para guardar o carro, que não precisa necessariamente ser coberto. Já a área de lazer deve ser ampla e ligada com a sala de jantar e com a cozinha, para que todos sintam-se confortáveis nas reuniões familiares e, ao mesmo tempo, os adultos tenham sempre as crianças ao alcance dos olhos. O terreno do casal possui uma mangueira de 7m de altura e uma jabuticabeira de 5m de altura nos fundos, que devem ser mantidas e vistas do interior da casa. Marcos e Eliana procuraram o escritório de arquitetura em que vocês trabalham para solicitar a elaboração de um projeto arquitetônico que atendesse às necessidades da família. Em reunião com a equipe do escritório, Marcos e Eliana expuseram todas essas necessidades e expectativas da família em relação à nova residência, que deverá ser térrea.

Após, a equipe se reuniu para discutir os produtos a serem realizados considerando três tarefas. Tarefa 1: Relatório técnico. Tarefa 2: Estudo preliminar. Tarefa 3: Anteprojeto. Agora, é com vocês! Imaginem que seu grupo faça parte dessa equipe e que foi atribuído a vocês o cumprimento das tarefas 1, 2 e 3 descritas na SGA. Para o desenvolvimento deste trabalho o grupo vai tomar como base o terreno proposto no croqui a seguir e o zoneamento, cujos parâmetros urbanísticos estão descritos na sequência. Observação: Considere que a orientação do Norte está a 45° em relação à lateral do terreno, e os ventos predominantes tem a direção nordeste.

O terreno encontra-se em uma área na qual o Zoneamento é Residencial 2 (ZR-2), para o qual considere os seguintes parâmetros urbanísticos: • Taxa de Ocupação: 50%; • Coeficiente de aproveitamento: 2,0; • Recuo frontal: 5,00m;

O terreno encontra-se em uma área na qual o Zoneamento é Residencial 2 (ZR-2), para o qual considere os seguintes parâmetros urbanísticos: • Taxa de Ocupação: 50%; • Coeficiente de aproveitamento: 2,0; • Recuo frontal: 5,00m;

 

Tarefa 1: Relatório técnico

O Relatório técnico deverá conter o estudo sobre o tema do projeto, a interpretação da legislação incidente sobre o terreno (lei de zoneamento – parâmetros fornecidos) e o programa de necessidades:

(...)

 

Tarefa 2: Estudo preliminar

O Estudo Preliminar deve assegurar a viabilidade técnica a partir dos dados levantados no Programa de Necessidades, bem como de eventuais condicionantes do contratante. O estudo deverá ser desenvolvido a partir da análise e consolidação do programa de necessidades, caracterizando os espaços, atividades e do atendimento às normas pertinentes (inclusive de acessibilidade) e parâmetros de ergonomia e construtivos de uso e ocupação do solo apresentados (abaixo do terreno). Baseiem-se nas normas NBR 13531:1995 e NBR 13532:1995 (etapas para a elaboração do projeto de uma edificação), NBR 9050:2015 (acessibilidade).

3. Planta baixa

A planta baixa representa, no plano horizontal, a compartimentação interna da obra com as informações prévias necessárias, como dimensões e circulação.

(...)

PORTFÓLIO PROJETO ARQUITETÔNICO E A INCLUSÃO SOCIAL

R$ 200,00Preço
  • Completo pronto para ser enviado.

    Curso Arquitetura e Urbanismo

     

     

    COMPARTILHE

123.png
bottom of page