top of page

Portfólio o papel da cultura afro-brasileira e indígena para a democratização social


 

Curso: NC - Licenciatura

Semestre: 1º flex / 2º reg

 

Disciplinas:

• Políticas Públicas da Educação Básica
• Ética, Política e Cidadania
• Psicologia da Educação e da Aprendizagem
• Práticas Pedagógicas: Gestão da Aprendizagem
• Educação e Diversidade

 

A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) é refletir sobre o papel da escola como promotora de ações justas e igualitárias. O tema do trabalho será: o papel da cultura afro-brasileira e indígena para a democratização social. Escolhemos este tema para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos desenvolvidos nas disciplinas desse semestre e, também, para consolidar a reflexão sobre a prática em um ambiente educativo que compreende a riqueza da diversidade e o respeito às diferenças.Com base na Constituição Federal de 1988, podemos verificar que a educação é um direito de todos os brasileiros. Para que isso se materialize o Estado deve oferecer uma educação de qualidade que oportunize acesso, permanência e sucesso acadêmico. Neste contexto, o conhecimento socializado nos espaços educativos deve preparar os cidadãos para a prática social. Essa atuação deve estar alicerçada nos deveres e direitos que todos possuem, sem nenhum tipo de discriminação por religião, gênero e etnia.Em relação às questões étnico-raciais, avanços já foram conquistados em relação aos direitos sociais, entretanto, ainda precisamos debater e refletir sobre os preconceitos estruturais na sociedade brasileira. Essas análises devem ser realizadas a partir do conhecimento. Com base no saber as pessoas podem problematizar a realidade e ressignificar sua própria atuação. Deste modo, ao terem contato com a cultura afro-brasileira e indígena, os cidadãos compreenderão as heranças históricas e a necessidade de valorização social desta cultura.Por isso a escola tem um papel crucial para a construção de uma sociedade igualitária, pois é um espaço de debate e reflexão em que os alunos irão atribuir sentido à realidade por meio do conhecimento. A garantia destas discussões na escola está afirmada a partir da Lei no 11.645 de 2008, a qual estabelece a inclusão obrigatória da temática “História e Cultura-Afro Brasileira e Indígena” nos currículos escolares. Essa política torna-se um avanço e instrumento para a luta dos direitos sociais e os professores precisam refletir sobre essa questão. Por conta destes aspectos, esta produção textual possui a pretensão de possibilitar ao grupo tais análises.

Situação Geradora de Aprendizagem
Na escola estadual “Machado de Assis” é ofertado o Ensino Fundamental e Médio na modalidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A pedagoga Ana e o diretor Fernando representam a gestão da escola, e neste momento estão conversando sobre a organização do ano letivo. Na discussão Ana relata a necessidade de análise do currículo escolar, o qual deve estar estruturado a partir da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Fernando apontou a relevância de conversar com os professores sobre a necessidade de se pensar em um projeto que aborde a importância da cultura afro-brasileira e indígena, pois ela está assegurada como temática curricular na lei no 11.645/2008 e na BNCC. Ana gostou da ideia de Fernando, pois no ano passado muitos alunos demostraram interesse sobre essa temática. Para isso, os gestores marcaram uma reunião com os professores para apresentar a proposta.

Situação-problema
Fernando e Ana iniciam a reunião de alinhamento do ano letivo com os professores relatando sobre a importância social do trabalho desenvolvido por todos. Juntos, realizaram os ajustes do currículo escolar, adequando-o à BNCC e as necessidade de adaptações às especificidades da EJA, traçando assim metas para as novas atividades escolares que se iniciam. No momento de se pensar as propostas, os gestores apresentam aos docentes a necessidade de organizar um projeto que discuta a importância da cultura afro-brasileira e indígena como herança da nossa história e ferramenta para o extermínio do racismo social. Os professores ficaram muito empolgados com a temática, pois esse conteúdo é imprescindível para a construção de uma sociedade justa e democrática. Neste instante, a professora Maria, que leciona a disciplina de História, pediu a palavra para dar uma sugestão:
-Achei muito legal a ideia de vocês! Meus alunos participam bastante destas discussões e sempre pedem indicações de leituras. Sendo assim, o que acham do nosso projeto envolver as mídias digitais? Nossos alunos fazem o uso da tecnologia a todo momento e acho que ela será uma grande aliada para nosso projeto.
Neste momento o professor Eduardo, que leciona a disciplina de Língua Portuguesa, complementou dizendo:
-Excelente proposta, Maria! Poderíamos utilizar a rede social da escola e organizar uma semana sobre a importância da cultura afro-brasileira e indígena com postagens de conteúdos que respaldam a discussão, mas de uma forma interativa para que os estudantes compartilhem e comentem. Para os alunos que não possuem acesso à internet, podemos deixar a sala de informática à disposição para acompanhamento das atividades e interações online.Todos adoraram o projeto e Ana organizou as atividades dos professores para a elaboração da semana. Desta forma, os professores precisarão construir um texto que discuta “A importância da cultura afro-brasileira e indígena na construção de uma escola democrática” e deverão propor uma postagem na rede social da escola que possibilite a interação dos alunos.

...

Portfólio o papel da cultura afro-brasileira e indígena para a democratização

SKU: 2020 - 2
R$ 100,00 Preço normal
R$ 50,00Preço promocional
  • 12 páginas (da capa às referências)

    Curso: NC - Licenciatura

    Semestre: 1º flex / 2º reg

     

     

     

    COMPARTILHE:

123.png
bottom of page