top of page

PORTFÓLIO NC ACE CONSTRUÇÃO CIVIL

 

CURSO: NC ACE

8° semestre

 

DISCIPLINAS :

• Empreendedorismo,

• Ética, política e sociedade,

• Homem, Cultura e Sociedade,

• Planejamento Tributário.

 

Situação Geradora de Aprendizagem (SGA) A construção civil é um dos principais motores da economia, possuindo a capacidade de empregar milhões de trabalhadores. Em tempos de crise econômica, ela vem apresentando crescimento, ainda que abaixo do esperado e desejado. Segundo Tiago Araújo, repórter do Diário do Aço, a indústria da construção civil está em franca recuperação, com a melhora nos índices de atividade e do número de empregados. Isto é demonstrado na recente Sondagem Indústria da Construção, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (CEI-Construção) tem apresentado alta e ultrapassa os 50 pontos, que separam a confiança da falta de confiança. Não por acaso, este é um mercado muito dinâmico, em que as condições de operação mudam com frequência. A SGA que você e seu grupo devem considerar descreve o caso de duas empresas locais de construção civil, de porte médio, que, embora concorrentes, não atuam com grande rivalidade no mercado, e, em função da chegada de um grande player nacional ao seu mercado local, decidiram juntar forças e constituir uma empresa única. Estas duas empresas possuem características estruturais diferentes. A primeira é familiar, tradicional, verticalizada, com forte orientação para valores, rígida em seus compromissos legais e tributários, focada no mercado de construções horizontais para o comércio, embora também atue na área residencial, porém, com menor intensidade. A segunda, é uma organização um pouco mais moderna, mais flexível, com muitas conexões políticas na cidade, que atua preferencialmente na construção de prédios residenciais, embora também atue no mercado para prédios comerciais. Como você e seu grupo podem imaginar, a integração não será nada fácil, porém, é muito necessária pois, sozinha, nenhuma nem outra conseguiria sobreviver às ações do novo concorrente. Já foi diagnosticado que a nova empresa constituída precisará inovar em processos e produtos, considerar as questões tributárias, além de harmonizar missão, visão e valores. Apesar da sociedade ter como melhor motivo para acontecer a maior disponibilização de recursos, financeiros, gerenciais e pessoais para o negócio, deve haver sincronização e sintonia entre seus componentes a fim de que os objetivos sejam alcançados. 2. Agora, é com vocês! Você e seu grupo, atuando como consultores, ajudarão a nova empresa nesta árdua tarefa de integração.

Passo 2 É sabido que o uso correto da palavra foi fundamental para o amadurecimento da racionalidade grega e, consequentemente, para a cultura ocidental, pois somos herdeiros desta maneira de ver o mundo. Nesse contexto, o uso público da palavra na ágora permitiu o debate de posições contrárias evocando o respeito ao diferente que, embora rival, jamais se caracterizaria como inimigo. Daí a sua importância na constituição não só das leis atenienses como também do surgimento da própria Filosofia, enquanto fomento de debate e busca da verdade. Na mentalidade grega havia espaço para a agonística e essa se apresentava como um elemento desafiador e propulsor de novas perspectivas à medida em que permitia o lapidar de posicionamentos subjetivos, sinalizando para um comprometimento com a verdade e com o bem da pólis mais do que com a preservação de uma imagem pessoal. Nesse sentido, solicitamos que vocês pesquisem acerca da dialética – uma metodologia indicada por Sócrates e compartilhada por Platão, dentre outros filósofos –, e busquem mostrar como ela se fará importante para que as empresas em fusão superem os antagonismos próprios de cada instituição e se voltem para o bem comum numa perspectiva não somente econômica, mas também de comprometimento com o que é justo, bom e aceitável. Em suma: descrevam o que é dialética e como ela pode contribuir para uma fusão menos traumática e mais harmônica. REFERÊNCIAS CIZOTO, S. A.; CARTONI, D. M. Ética, política e sociedade. Londrina: Educacional S.A., 2016. STRATHERN, P. Sócrates em 90 minutos. Trad. C. Somogyi. Rio de Janeiro: Zahar, 1997. Disponível em Minha Biblioteca (https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788537805428/cfi/6/6!/4/4/2/2@0:0 acesso em 15.dez.2020). Passo 3 – Considerando a necessidade da integração entre as empresas como um mecanismo de expansão, assim como as particularidades que as caracterizam, faz-se necessário problematizar como serão conduzidas as relações de trabalho no bojo deste processo. Deste modo, a disciplina de Homem, cultura e sociedade pode contribuir para a compressão do trabalho como categoria sociológica em diálogo com a SGA.

Uma das primeiras inquietações que motivaram as análises sociológicas foram orientadas pela análise do trabalho na sociedade moderna. Neste cenário, diferentes perspectivas teóricas serviram de subsídio para pensar como o trabalho é fundamental para a organização das sociedades após as revoluções burguesas e industrial. No entanto, as relações de trabalho, assim como a vida social, passaram por processos de transformações que reescreveram as formas de organização da vida, sejam elas individual ou coletiva. Deste modo, somando-se ao procedimento de reestruturação das atividades produtivas, principalmente a partir da década de 1970, destacam-se as inovações tecnológicas e novas formas de gestão da força de trabalho. O resultado tem sido um aumento significativo nos índices de produtividade, profundas alterações no relacionamento entre as empresas e nas formas de organização da produção que interferem nas relações de trabalho e no processo de negociação com as instituições de defesa dos trabalhadores. Assim, o desafio proposto é: no processo de integração, como as empresas podem desenvolver estratégias para que as relações de trabalho não sejam prejudicadas? Quais seriam as propostas para que sejam preservados os(as) trabalhadores(as)? REFERÊNCIAS CIZOTO, Sonelise Auxiliadora [et al]. Homem, cultura e sociedade. Londrina: Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2016. RAMALHO, José Ricardo; SANTANA, Marco Aurélio. Sociologia do Trabalho no mundo contemporâneo. Coleção PASSO-A-PASSO. Editora Zahar. [Minha Biblioteca].

 

PORTFÓLIO NC ACE CONSTRUÇÃO CIVIL

SKU: 2021 - 1
R$ 70,00 Preço normal
R$ 50,40Preço promocional
  • Portfólio em fase de produção, garanta já o seu.

    CURSO: NC ACE

    8° semestre

     

     

    COMPARTILHE

123.png
bottom of page