top of page

Portfólio Ampliação do complexo TI&CO

Curso: Engenharia

Semestre: 6º flex / 7º reg

 

Prezados alunos,

 

Sejam bem-vindos a este semestre!

A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) terá como temática “Ampliação do complexo TI&CO”, que é ocupado por empresas de Tecnologia da Informação. Escolhemos esta temática para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos desenvolvidos nas disciplinas desse semestre. Inicialmente, é importante que você realize a leitura atenta da situação descrita para, na sequência, seguir as orientações apresentadas em cada uma das etapas subsequentes de modo a organizar suas ideias para a conclusão, com qualidade, deste trabalho.   “Ampliação do complexo TI&CO”. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Engenharia Civil Num segundo momento, vocês deverão se envolver com a Situação Geradora de  Situação Geradora de Aprendizagem (SGA) Será necessário escolher e especificar os materiais utilizados nesta construção, além de avaliar se estes materiais podem ser usados nas técnicas construtivas que serão empregadas. Durante a construção será necessário planejar o canteiro de obras, gerenciar a entrada de insumos e mão de obra e realizar o controle tecnológico do concreto. Lembre-se de que investidores exigem ser PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Engenharia Civil informados com precisão sobre o andamento do projeto, sendo fundamental aplicar as técnicas de gestão de projetos. Você e seu grupo estão prontos para esse desafio de planejar a reforma deste complexo? Agora, é com vocês! Partindo da SGA acima, você e sua equipe deverão analisar os conceitos centrais relacionados ao tema e realizar as tarefas descritas abaixo. Tarefa 1: Esforços Internos Solicitantes Ao se realizar uma reforma, um dos principais problemas é a adaptação dos sistemas antigos à equipamentos novos, com novas demandas e interfaces. Neste sentido a interface entre a estrutura antiga e a estrutura nova sempre é uma região delicada que exige atenção por parte dos engenheiros, tanto na fase de projeto tanto na fase de construção. Esta interação entre a estrutura antiga e a nova também uma faceta importante na profissão de um engenheiro civil: a responsabilidade civil. Sempre que ocorre uma alteração, modificação, ou a mudança de carregamento em uma estrutura, é necessário garantir que esta terá suas condições de segurança e estabilidade mantidas. Sendo assim, muitos engenheiros optam por não apoiar, não interagir com estruturas antigas. Da mesma maneira, durante a ampliação, seu chefe optou por construir uma nova estrutura ao lado da antiga, de tal maneira que não houvesse interferência entre elas. Então ambas as estruturas têm comportamento independentes entre si. No entanto os sistemas lógicos e elétricos da estrutura antiga precisam conectar-se ao sistema lógico e elétrico da edificação nova. Neste caso, ainda que as estruturas estejam separadas e independentes, em alguns pontos teremos interfaces e interferências entre elas. Para resolver este problema você e sua equipe precisam avaliar os riscos de perfuração para passagem de uma tubulação de diâmetro de em uma viga de concreto da estrutura antiga. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Engenharia Civil Figura 2 – Projeto estrutural e esquema estático de pórtico da viga V107. Fonte: do Autor A perfuração de uma viga envolve alguns conceitos específicos das normas de projeto relativas ao material da estrutura, além de um grande conhecimento do próprio processo executivo e da experiência do(a) engenheiro(a). Tal procedimento não é trivial e precisa de acompanhamento especializado. Geralmente esta situação é viável quando, constata-se que a viga tem integridade estrutural e não se apresenta degradada, e quando dispõe de uma altura grande. Os furos devem ser executados na região central da viga, na posição longitudinal coincidente com a região de baixos momentos fletores, de tal forma que não provoque alterações no estado de tensão inicial dos elementos. Além disso, o furo deve seguir todas as recomendações da ABNT NBR 6118:2014 (ABNT, 2014) referente a estruturas de concreto armado, por isso, a perfuração não pode seccionar PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Engenharia Civil nenhuma barra de aço no processo, pois tal evento poderia comprometer significativamente a integridade da viga. Para tanto, deve-se usar de um scanner que permite identificar a posição das armaduras e o uso de uma broca serra copo diamantada com refrigeração, para que o furo não provoque impacto e eventuais trincas no elemento. Figura 3 – Scanner e perfuração de estruturas de concreto. Fonte: adaptado de Hilti < https://bit.ly/3rHRuKu > e . Considerando o apresentado acima, pede-se determinar os esforços internos da viga V107 hiperestática e escolher a região indicada para o furo na viga entre os pilares P25 e P20. Considere EI constante ao longo da viga. Registre todo o passo a passo utilizado para resolução da viga. a) Cálculo dos hiperestáticos e reações de apoio. b) Diagrama de momento fletor. c) Diagrama de esforço cortante. d) Escolher possível posição do furo e justificar. Tarefa 2: Controle tecnológico do concreto Durante a concretagem dos elementos estruturais, você e a sua equipe também serão responsáveis pelo controle tecnológico do concreto. De maneira a evitar que problemas venham a acontecer no futuro, a rastreabilidade do concreto é fundamental. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Engenharia Civil Um lote de concreto que será ensaiado por amostragem parcial chegou à obra para a execução dos pilares P01à P20, os resultados do ensaio de compressão axial estão apresentados na Tabela 1: Tabela 1: Resultado do ensaio de compressão axial Exemplares  Sabendo que o Fck estimado em projeto era de 27 MPa, responda: a) Qual é o valor do Fck,est? b) Qual o valor da verificação ? c) O concreto passa na verificação? Justifique e apresente os cálculos. Observações: Consulte a NBR 12655 e utilize: Sendo n o número de exemplares; m = n/2 (Despreza-se o valor mais alto de n, se for ímpar). f1, f2, …, fm = valores das resistências dos exemplares (ordem crescente) PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Engenharia Civil Tarefa 3: Dimensionando uma viga de concreto armado sob flexão Em relação ao projeto estrutural da ampliação das instalações da TI&CO, sua equipe inicialmente realizou a concepção do sistema estrutural em concreto armado (sistema tradicional viga/pilar/laje moldados in loco) e fez o levantamento de todas as ações/carregamentos que atuam sobre os elementos estruturais. Na sequência, a análise estrutural foi realizada e os esforços internos solicitantes obtidos, como por exemplo, o que vocês fizeram na Tarefa 1 para uma viga hiperestática. Neste momento, você e sua equipe deverão proceder ao dimensionamento dos elementos estruturais de acordo com a norma vigente ABNT NBR 6118:2014 Projeto de estruturas de concreto  B) Detalhar a seção transversal da viga dimensionada, de acordo com os dados: adotar barras de aço Φ25mm para armadura de tração (inferior); bw = 15 cm e h = 35 cm; cobrimento das armaduras c = 3,0 cm; brita 1 = 19 mm; aço CA-50; estribos: Φ6,3mm e armadura de compressão (superior), se for o caso, Φ8mm. Apresentar o passo a passo da verificação da disposição das armaduras, bem como o desenho da seção transversal. Tarefa 4: Pensando sobre o projeto Sabemos que um projeto é definido como um empreendimento que tem seu objetivo bem definido, que precisa de recursos e possui prazos e custos pré-determinados, e que necessita de qualidade para sua conclusão. 

Portfólio Ampliação do complexo TI&CO

SKU: 2022-01
R$ 250,00Preço
  • Completo pronto para ser enviado.

    Curso: Engenharia

    Semestre: 6º flex / 7º reg

     

     

    COMPARTILHE

123.png
bottom of page